Saiba como a Oracle avalia seus profissionais

Transparncia, consenso e objetividade. Esses valores so a base do novo mtodo para a avaliao do desempenho individual dos profissionais adotado pela rea de Consultoria da Oracle do Brasil, que tem boa parte de seus quadros alocada no cliente, em projetos de vrios meses.

?Quando avaliamos pessoas com as quais nos relacionamos no ambiente de trabalho h o risco de a subjetividade permear todo o processo?, comenta Michel Setzer, diretor snior de Consultoria da Oracle do Brasil. ?Por isso, adotamos ferramentas e processos que tornem as avaliaes de desempenho objetivas e justas, para que possam se transformar em um componente construtivo para a orientao das carreiras?, resume ele.

Alm dos tradicionais relatrios de auto-avaliao dos consultores que so cruzados com os de seus gerentes, a Consultoria da Oracle do Brasil criou h quatro semestres um ?Comit de Avaliao?. Esse grupo formado executivos e gestores seniores e recebe as auto-avaliaes dos consultores e avaliaes dos gerentes para revis-las. Eles tambm analisam um dossi sobre cada um dos funcionrios feito pelo gestor do time ao longo do semestre. Nele esto reunidos os e-mails de elogios e de reclamaes dos clientes, informaes sobre os treinamentos realizados, os detalhes dos projetos nos quais o consultor participou e outros dados importantes que possam ser coletados ao longo do semestre. O processo de discusses caso a caso toma de dois a trs dias teis por semestre.

Consenso nas avaliaes
Setzer refora a importncia da participao de outros gerentes ? alm do superior direto de cada consultor ? no processo de avaliao. ? natural que um gerente tenda, at por seu relacionamento afetivo, a avaliar positivamente o seu funcionrio. Contudo, quando outros executivos participam, fica mais fcil ser mais objetivo?, defende.

Cada membro do Comit de Avaliao recebe um guia com as orientaes de como reavaliar o material sobre cada consultor, dando especial ateno a fatos concretos, como o cumprimento das metas estabelecidas previamente, a profundidade do conhecimento que detm sobre tecnologias especficas, qualidade do relacionamento com clientes, colegas e superiores, assim como o seu comportamento no perodo, segundo quesitos como capacidade de liderana, desenvoltura na comunicao verbal e postura no atendimento ao cliente. As promoes e aumentos de salrios, ao final, so definidos em consenso pelo grupo de executivos.

Curva de desempenho
?Cada consultor avaliado individualmente de acordo com as metas que cumpriu e segundo o seu desempenho, luz da sua comparao com todo o grupo do seu mesmo nvel hierrquico?, informa Setzer. Segundo ele, a Consultoria da Oracle adota, ainda, o conceito de ?ranking forado? ? uma classificao dos profissionais em quatro categorias: desempenho excepcional, desempenho acima das expectativas, desempenho dentro das expectativas e aqum do desejvel. Este mtodo evita que os gestores sejam condescendentes com sua equipe e coloquem todos no grupo dos melhores e garante uma avaliao comparativa. Como sempre h diferenas de performance, deve-se motivar a evoluo do time focando naqueles que precisam de maior desenvolvimento.

?Estatisticamente sabemos que normal nas consultorias que 70% da equipe tenha um desempenho dentro das expectativas; 20% acima das expectativas; 3% apresente um desempenho excepcional e 7% precise de um cuidado especial para atingir um desenvolvimento profissional melhor?, detalha o diretor.

?Tendo em vista esta curva, fica mais fcil definirmos as promoes e aumentos de salrio por mrito?, argumenta Setzer. ?Por outro lado, torna-se mais objetivo, tambm, avaliar o que pode ser feito para apoiar aquela parte do time que precisa de treinamentos especficos, aconselhamento profissional (coaching) ou orientao dirigida para superar seus desafios pessoais?, acrescenta.

Adeso da equipe
Setzer frisa que, nesses ltimos quatro semestres, a prtica de avaliao de desempenho por esses procedimentos foi fundamental para motivar a equipe. ?Temos de ter em mente que nossos profissionais passam a maior parte do tempo fisicamente longe da empresa, pois esto em projetos alocados no cliente?, ressalta. ?Nesse contexto, ter a oportunidade de ver seus feitos e realizaes discutidos seriamente por uma equipe de gerentes e diretores tem trazido um maior envolvimento do time?, avalia Setzer. Para o diretor, os consultores perceberam que a avaliao pode se transformar em uma ferramenta objetiva para a evoluo de sua carreira.

?Esse processo vem ganhando um apoio surpreendente entre os profissionais, pois eles j notaram que dele, efetivamente, saem promoes, aumento de salrios e o encaminhamento a treinamentos diversos ? desde cursos tcnicos at programas de ?soft skills?, como cursos para liderana, apresentaes em pblico, negociao e planejamento?, explica Setzer. ?Hoje temos maior justia nas promoes e estamos a caminho de uma meritocracia genuna?, comemora o executivo. Com o sucesso desta iniciativa no Brasil, a empresa comea a replicar o mesmo modelo para todas as consultorias Oracle da Amrica Latina.

http://www.cadernodigital.inf.br/interna_noticia.php?idN=1264

Compartilhe no Orkut!
Esta entrada foi publicada em Sem categoria e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta